Tereza Virginia

Baião

luizgonzagaNesta edição, o ritmo nordestino que encantou o público através de Luiz Gonzaga

Ritmo reavaliado por conta do comemoradíssimo centenário de Luiz Gonzaga no ano passado, o baião seduziu desde cedo os modernistas. É o que demonstra a gravação de 1956, de João Donato, em sua estreia solo no disco Chá dançante, em que lidera um grupo ao acordeon tocando exatamente Baião, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira. Também da órbita da bossa, Antonio Adolfo, que começou no Trio 3D, lançou em 2011 Chora baião, incluindo o binário Dá o pé, loro, de Guinga. Pesquisadora e professora de literatura brasileira, a carioca Tereza Virgínia gravou o Baião moderno, de Emilio Pagotto.

Guerra de Can
udos, de Chico Mário, irmão do cartunista Henfil e do sociólogo Betinho, é revisitado pelo grupo instrumental mineiro Siricotico. Também das Geraes é o Wagner Tiso de Os cafezais sem fim. Carioca, filha de baiano, Nana Caymmi também entra na atmosfera abaionada do programa com Estrela guia, de Dori Caymmi e Paulo Cesar Pinheiro, e Meu sonho, do precursor da bossa Luis Bonfá, lançado por Dick Farney em 1953.

O programa, que começou com Luiz Gonzaga, termina com outras duas músicas dele com os parceiros Zé Dantas (A dança da moda, com Gilberto Gil) e Hervê Cordovil (Baião da garoa, com Carmélia Alves).

Fonte: Radiomec

 

 

Contato

Envie uma mensagem pelo formulário ao lado
ou pelo e-mail: contato@terezavirginia.com.br


Facebook MySpace Youtube RSS

Nome:

E-mail: